Leia este artigo em:

Efeitos dos antioxidantes sobre qualidade da carne e estado antioxidante em porcos de engorda após transporte

A suplementação de óleo essencial de oregão ou quercetina melhora o estado antioxidante em porcos de engorda submetidos ao stress do transporte.

4ª feira 26 Julho 2017 (há 11 meses 20 dias)

O presente estudo foi realizado para comparar os efeitos de suplementar a dieta com óleo essencial de orégão (OEO), quercetina ou vitamina E, sobre a perda de peso corporal, características da carcaça, qualidade da carne e estado antioxidante dos porcos após o transporte.

Um total de 340 porcos (Large White × Landrace) com um peso inicial de 74 kg (± 4,0 kg) foram distribuídos ao acaso por um dos quatro tratamentos (cinco réplicas por tratamento, 17 porcos por réplica). Durante 4 semanas, os porcos consumiram a dieta basal (controlo) ou a dieta basal suplementada com 200 mg vit E/kg (controlo positivo), 25 mg OEO/kg ou 25 mg de quercetina/kg. Após este periodo, 144 porcos (36 porcos por tratamento) foram transportados durante 5 h antes do abate.

Comparando com o controlo, os grupos de OEO ou quercetina mostraram um ganho médio diário mais alto. Além disso, o grupo de OEO também apresentou um menor índice de conversão (kg de ração/ kg de ganho). A perda de peso corporal in vivo foi menor no grupo de OEO que no grupo controlo, após 5 h de transporte. O peso da carcaça e o rendimento da carcaça foram maiores no grupo de OEO (após 5 h de transporte) que no grupo controlo. Após o abate, o valor de pH aos 45 minutos post mortem e o valor “Opto-star” (cor da carne) às 24h post mortem, aumentaram nos grupos vit E, OEO e quercetina em comparação com o controlo. Os grupos de Vit E e quercetina também mostraram valores de pH ás 24-h post mortem maiores que o controlo. Às 24 h post mortem, o músculo Longissimus thoracis et lumborum dos porcos correspondentes aos grupos de quercetina e OEO mostraram menores perdas por gotejamento que o grupo controlo. Em comparação com o controlo, os grupos de OEO ou quercetina mostraram menores níveis de TBARS (substâncias reactivas ao ácido tiobarbitúrico) e ROS (espécies reactivas de oxigénio) no soro, músculo e fígado, enquanto que o grupo de vit E apresentou níveis reduzidos apenas no soro. Os grupos OEO e quercetina também mostraram uma maior actividade GPX (glutatião peroxidase) e T-SOD (superóxido dismutase total) no soro e fígado que o controlo.

Em conclusão, a suplementação com OEO ou quercetina melhora o estado antioxidante e pode apresentar um benefício superior à vitamina E para reduzir os efeitos negativos do transporte de porcos.

Zou, Y., Xiang, Q., Wang, J., Wei, H., & Peng, J. (2016). Effects of oregano essential oil or quercetin supplementation on body weight loss, carcass characteristics, meat quality and antioxidant status in finishing pigs under transport stress. Livestock Science, 192, 33-38. http://dx.doi.org/10.1016/j.livsci.2016.08.005

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags