Leia este artigo em:

Dióxido de carbono a alta pressão para pasteurização da carne de porco crua

O objectivo do actual estudo foi avaliar a eficácia do dióxido de carbono a alta pressão (HPCO2) como uma tecnologia não térmica para a pasteurização de carne de porco crua.

4ª feira 20 Julho 2016 (há 2 anos 3 dias)

O objectivo do actual estudo foi avaliar a eficácia do dióxido de carbono a alta pressão (HPCO2) como uma tecnologia não térmica para a pasteurização de carne de porco crua.

A cinética de inactivação das bactérias mesófilas foi determinada a 25, 35 e 40°C, de 6 a 16 MPa e de 5 a 60 min. Os efeitos de HPCO2 sobre os parâmetros de cor em termos de L*, a*, b* e ΔE durante e após o tratamento foram investigados mediante espectroscópio.

Os dados demonstram que o tratamento HPCO2 garantia pelo menos a redução de 2 Log (UFC/cm2) de microorganismos mesófilos, mas provocava alterações significativas na cor: aumentava a claridade e diminuia a vermelhidão e as amostras tornaram-se esbranquiçadas, com aspecto "cozinhado".

A tecnologia HPCO2 dificilmente poderá ser utilizada a escala industrial para a pasteurização da carne crua devido às modificações de cor que se produzem no produto.

Martina Cappelletti, Giovanna Ferrentino, Sara Spilimbergo. High pressure carbon dioxide on pork raw meat: Inactivation of mesophilic bacteria and effects on colour properties. Journal of Food Engineering, Volume 156, July 2015, Pages 55–58.
doi:10.1016/j.jfoodeng.2015.02.009

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags