Leia este artigo em:

Efeito do rácio ácidos gordos insaturados/saturados no rendimento da carcaça e qualidade da carne

A relação ácidos gordos insaturados/saturados afecta a carcaça e a qualidade da carne.

4ª feira 3 Maio 2017 (há 1 anos 2 meses 20 dias)

A composição da dieta para porcos de engorda afecta a qualidade da carcaça e o perfil de ácidos gordos da carne, sendo um aspecto importante no momento de produzir carnes mais saudáveis.

No presente estudo foram avaliados os efeitos de utilizar fontes de gorduras com diferentes proporções de ácidos gordos insaturados e saturados (relação AGI:AGS), nos porcos de acabamento (80 a 100 kg PV).

Foram utilizados 15 machos castrados e 15 fêmeas (Duroc × Landrace x Large White). As 3 dietas experimentais foram avaliadas utilizando um desenho de blocos completamente aleatório com uma dieta controlo com base em arroz partido, farinha de soja e bagaço de arroz como os principais ingredientes. As dietas 2 e 3 consistiram na dieta controlo suplementada com 3% de gordura e utilizando os rácios 2,5:1 e 5:1 (AGI:AGS), respectivamente.

Em geral, entre os diferentes tratamentos não foram observadas diferenças significativas no ganho média diário (GMD). No entanto, os porcos alimentados com a dieta controlo e a dieta 3 apresentaram melhor índice de conversão (IC) que os porcos alimentados com a dieta 2. Os porcos alimentados com as dietas 2 e 3, que tinham sido alimentados com rácios AGI:AGS de 2,5:1 e 5:1, apresentaram um consumo médio diário (CMD) maior que o grupo controlo. Os machos castrados alimentados com a dieta 2 apresentaram melhor IC que as fêmeas, no entanto, estas apresentaram melhor IC que os machos quando foram alimentados com a dieta controlo. Não foram observados efeitos sobre a qualidade da carcaça, no entanto foi observado que as fêmeas apresentaram maior profundidade de lombo que os machos castrados nas dietas 2 e 3. Os porcos alimentados com a dieta 2 apresentaram maior profundidade de lombo. Os porcos alimentados com a dieta controlo apresentaram maior luminosidade da carne enquanto os porcos do grupo suplementado com gordura AGI:AGS de 5:1, apresentaram as menores perdas por cocção.

Pode-se concluir que a utilização de gorduras com rácios AGI:AGS de 2,5:1 e 5:1 têm o potencial para melhorar a qualidade da carne de porco.

Tartrakoon, W., Tartrakoon, T., & Kitsupee, N. (2016). Effects of the ratio of unsaturated fatty acid to saturated fatty acid on the growth performance, carcass and meat quality of finishing pigs. Animal Nutrition, 2(2), 79-85. doi:10.1016/j.aninu.2016.03.004

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags