Leia este artigo em:

Métodos de cozinhar carne de porco a baixa temperatura: aspectos fisico-químicos e sensoriais

Neste estudo são comparados 3 métodos de cozinhar a baixa temperatura e um procedimento convencional de cozinhar carne de porco.

4ª feira 22 Março 2017 (há 1 anos 7 meses 27 dias)

Cada vez mais o sector da alimentação está a cozinhar a baixas temperaturas.

Neste estudo são comparados 3 métodos de cozinhar a baixa temperatura e um procedimento convencional de cozinhar carne de porco (forno de vapor combinado), colocando especial ênfase nos parâmetros sensoriais.

Os tratamentos a baixa temperatura e longos (LTLT) de mais de 20 horas a 53°C ou 58°C (LTLT 53°C ou 58°C) mostraram efeitos consideráveis sobre a tenrura da carne. O aquecimento a uma temperatura interna de 60°C (método a baixa temperatura = LT) num forno a 60°C resultou numa carne menos tenra, mas mais suculenta. Foram avaliados LTLT 53°C e LT como igualmente aceitáveis. A carne mais tenra (LTLT 58°C) foi rejeitada devido, principalmente, a uma sensação de friabilidade e secura na boca. O aquecimento convencional a uma temperatura interna de 80°C num forno a 180°C resultou numa carne de baixa qualidade devido a alta dureza e baixa suculência.

André Becker, Annika Boulaaba, Sylvia Pingen, Carsten Krischek, Günter Klein. Low temperature cooking of pork meat — Physicochemical and sensory aspects. Meat Science, Volume 118, August 2016, Pages 82–88.
doi:10.1016/j.meatsci.2016.03.026

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags