Leia este artigo em:

Efeito da restrição de água sobre crescimento, bem-estar e qualidade da carne e presunto

Não é recomendável eliminar os bebedouros em porcos de crescimento e engorda alimentados com alimentação líquida.

4ª feira 8 Fevereiro 2017 (há 1 anos 9 meses 8 dias)

As necessidades de água podem variar consideravelmente dependendo do estado fisiológico do animal, o ambiente e a dieta. Além disso, avaliar as necessidades a partir de uma abordagem baseada no consumo pode não ser exacto, devido aos desperdícios inevitáveis. Em teoria, os porcos alimentados com alimentação líquida não deveriam requerer uma fonte adicional de água dado que as suas necessidades estariam satisfeitas através da alimentação e isto é o pressuposto para a tradicional relação de 3: 1 (água para ração). No entanto, há muitas circunstâncias imprevisíveis nas que aumentam as necessidades de água e nestas situações os porcos podem beneficiar de um fornecimento adicional. Por outro lado, conseguir uma redução do excesso de água, e portanto do volume total de chorumes produzidos, é essencial para reduzir o impacto meio-ambiental.

O objectivo deste estudo foi verificar se a falta de água adicional poderia comprometer as características ou o comportamento de porcos "pesados” (para presunto de Parma) alimentados com alimentação líquida. Foram divididos em 2 grupos experimentais, 60 animais (peso inicial de 78 kg), e foram alimentados com uma dieta líquida (relação de água a ração 3: 1). Os currais estavam equipados com bebedouros de tetina, um dos grupos tinha acesso permanente à água (WD), ao passo que o outro grupo não tinha fornecimento de água, à parte da alimentação líquida (DD). Os porcos foram alojados em condições de temperatura e humidade controladas, engordados até um peso de 160 kg e posteriormente abatidos. Os presuntos foram curados de acordo com as directivas para a produção de presunto de Parma curado.

Não foram observadas diferenças significativas (P> 0,05) entre os grupos experimentais para parâmetros produtivos, parâmetros de comportamento, parâmetros sanguíneos ou características e qualidade da carcaça (esfola, rendimento de tecido magro e espessura da gordura dorsal), carne (pH, cor, capacidade de retenção de água, composição de ácidos gordos da gordura subcutânea e tenrura) e presuntos curados (perdas de peso, propriedades sensoriais, composição química e estado oxidativo). Relativamente à conducta de beber, em geral foi observado um baixo número de visitas ao bebedouro para ambos os grupos e os dados parecem indicar que foi desperdiçada uma maior quantidade de água no grupo com acesso adicional à água. A alimentação líquida não permite suprimir o uso de bebedouros ou a sua manipulação em nenhum dos 2 grupos.

Nannoni, E., Martelli, G., Cecchini, M., Vignola, G., Giammarco, M., Zaghini, G., & Sardi, L. (2013). Water requirements of liquid-fed heavy pigs: Effect of water restriction on growth traits, animal welfare and meat and ham quality. Livestock Science, 151(1), 21-28. http://dx.doi.org/10.1016/j.livsci.2012.10.005

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags