Com 10 semanas consecutivas de manutenção da cotação, tem havido estabilidade no mercado. Por quanto tempo mais?

São já 10 as semanas consecutivas sem qualquer variação na cotação da Bolsa do Porco, estando esta em 1,826€/kg carcaça.

6ª feira 30 Setembro 2016 (há 3 anos 1 meses 13 dias)
gosto

30 de Setembro de 2016

São já 10 as semanas consecutivas sem qualquer variação na cotação da Bolsa do Porco, estando esta em 1,826€/kg carcaça. Tal como referi no meu comentário de há 15 dias, o mesmo não tem acontecido no mercado já que têm aparecido desfasamentos no preço realmente recebido pelos produtores e a cotação de 1,826€ que, nalguns casos, são bastante acentuados.

Apesar de não haver ainda porcos muito pesado, a verdade é que os seus pesos médios têm vindo a aumentar, o que é perfeitamente natural e habitual para esta altura do ano. Com a descida das temperaturas, os porcos comem mais e repõem melhor o seu peso.

Em todo o caso, o mercado anda “embrulhado” já que começa a aparecer muita carne no mercado nacional, boa parte dela oriunda de Espanha que vai causando transtornos

Falta, ao mercado Europeu, o impulso das compras chinesas para que este fique mais fluido. Os chineses, que no primeiro semestre do ano compraram grandes quantidades de carne de porco na EU visto que o preço era bastante baixo, pensaram que iriam continuar a comprar a preço muito barato no segundo semestre do ano e como isto não irá suceder, as negociações deverão ser mais demoradas levando a que o mercado fique um pouco mais “emperrado”. Veremos quando entra “óleo” – leia-se compras chinesas - para desemperrar o mercado.

Em Espanha, na segunda quinzena de Setembro, a cotação subiu 0,005€/kg P.V (cerca de 0,007€/kg carcaça) ficando a cotação em 1,325€/kg PV (cerca de 1,767€/kg carcaça). Os pesos em Espanha desceram cerca de 600gr nesta quinzena sendo, segundo a Mercolérida, o peso mais baixo do ano e o mais baixo dos últimos anos para a mesma altura.

Portanto, apesar das dificuldades no escoamento da carne, os porcos abatem-se a pesos mais baixo. Menor oferta? Menores crescimentos devido ao calor? Ambos factores a influenciar a descida dos pesos? A resposta será dada nas próximas semanas. A acompanhar!

A Alemanha subiu com significado a sua cotação na segunda quinzena de Setembro (+0,05€/kg carcaça) fixando-se a cotação nos 1,72€/kg em função da fraca oferta de porcos e da grande procura destes para abate. Os alemães têm que ir comprar porcos, para abate, à Holanda, Bélgica e Dinamarca para além do elevado número de leitões que já compram a estes países para engordarem em território germânico.

Com o bom tempo que tem feito na Alemanha, a carne de porco tem-se consumido bem porque continuam a fazer-se churrascadas onde esta carne é a mais utilizada. Para a Ásia tem havido maior procura, principalmente, de entremeadas. Em todo o caso, os matadouros alemães referem que não conseguem fazer subir os preços da carne internamente e que esta subida da cotação dos porcos não foi repercutida nos preços da carne. Espera-se que os matadouros possam reagir e pedir uma decida das cotações para voltarem a ter margem.

Entretanto, os alemães definiram uma descida de 0,06€/kg carcaça para a primeira semana de Outubro, pois irá haver um feriado na Alemanha a meio dessa semana e mesmo com a oferta de porcos em baixa, foi impossível evitar esta descida. Este facto poderá arrastar algumas cotações europeias, como será normal apesar da oferta europeia de porcos ser inferior à do ano passado. Mas arrastará mais ou arrastará menos consoante as exportações de cada país para mercados terceiros.

Na primeira quinzena de Setembro a Holanda e a Bélgica subiram as suas cotações . A Holanda 0,07€/kg carcaça e a Bélgica 0,03€/kg PV, ficando as respectivas cotações em 1,68€/kg carcaça e 1,20€/kg PV.

A Dinamarca subiu a sua cotação 0,03€/kg ficando a cotação em 1,45€/kg carcaça. Os dinamarqueses referem que as vendas estão estabilizadas para dentro da U.E. e que para o Japão estão em muito bom ritmo. Apenas a China permite que haja dúvidas, já que os chineses tão depressa compram grandes quantidades de carne como, de um momento para o outro, param as compras e ficam à espera não se sabe bem de quê. De qualquer maneira, os dinamarqueses entendem que não vale a pena haver tensões no preço antes de tempo já que neste momento o mercado está estabilizado.

Em França a cotação subiu 0,009€/kg carcaça, fixando-se a cotação e 1,514€/kg carcaça. A cotação subiu 0,03€/kg até à última sessão do MPB. Nesta, desceu 0,021€/kg e daí o acumulado da subida ser de apenas 0,009€/kg carcaça. Segundo o MPB, a fluidez no mercado francês com a manutenção dos pesos em 93,1kg de carcaça e a oferta moderada de porcos no Oeste permitiu minimizar a descida tendo em consideração a descida no mercado alemão que vigorará na primeira semana de Outubro.

Iremos entrar no mês de Outubro com alguma instabilidade no mercado Europeu do porco. Será que a descida, ligeira, que se previa em Setembro irá aparecer em Outubro? Veremos o que o mercado nos reserva para as próximas semanas.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags