São 11 semanas consecutivas sem mexidas na cotação dos porcos em Portugal!

carcaças
carcaças

Passámos o mês de Outubro sem que a Bolsa do Porco voltasse a aplicar qualquer variação na cotação dos porcos em Portugal. Assim são 11 semanas consecutivas sem que haja mexidas na cotação

30 de Outubro de 2019

Após o termos passado todo o mês de Setembro sem mexidas na cotação, voltámos a passar o mês de Outubro sem que a Bolsa do Porco voltasse a aplicar qualquer variação na cotação dos porcos em Portugal. Assim são 11 semanas consecutivas sem que haja mexidas na cotação dos porcos em Portugal.

Com excepção da Dinamarca, que voltou a subir e da Espanha, que voltou a descer a que se junta a França que também desceu nesta quinzena, as cotações nos restantes países europeus mantiveram-se.

Os pesos em Portugal estão a subir, tal como está a acontecer em toda a Europa, em função de algum retraimento do consumo interno e de boas condições climatéricas que permitem excelentes crescimentos aos porcos na engorda. Apesar desta maior oferta de porcos para abate, as cotações não descem e isso deve-se a um extraordinário comportamento das exportações europeias para Países Terceiros nas quais se inclui o aumento das mesmas também realizado por Portugal neste ano de 2019, cujos dados até Junho se poderão ver aqui.

Os mercados do Sudeste Asiático continuam a comprar carne de porco europeia como nunca. As exportações da U.E., até final de Julho apresentam um aumento de 15,65% em relação ao período homólogo de 2018. Ou seja, a U.E. exportou quase 2 milhões e 600mil toneladas de carne e produtos derivados de porco, quando em 2018 as exportações foram de 2 milhões e 245 mil tons. Só para a China, as exportações nesses 7 meses aumentaram 45%, passando de 735 mil tons. para 1 milhão 140 mil tons.

Todos os dados do mercado apontam para que este comportamento das exportações continue, visto que a redução do efectivo na China, quer reprodutor quer de abate, é muito forte e este facto implica que as compras de carne de porco para abastecer o mercado continuem elevadas em 2020 e parte de 2021 (a parte que já se consegue fazer estimativa). Um dado interessante tem que ver com o preço dos porcos na China. Nestas duas últimas semanas a cotação subiu 0,65€/kg e em função desta subida, as cotações situam-se entre 3,85€/kg carcaça e os 4,58€/kg carcaça. E atenção aos leitões para engorda, cujo preço se situa em 8,56€/kg PV. Sim, leu bem, 8,56€/kg PV, ou seja, cerca de 154€/leitão de 18kg.

O mercado europeu dos leitões para engorda também está francamente bom, depois de ter estado periclitante em Agosto e Setembro. Os preços têm estado a subir e situam-se entre os 41,50€ em Lérida para leitões de 20kg, os 51,50€ na Holanda para leitões de 25kg e os 60,50€ na Alemanha para leitões de 25kg.

A título meramente informativo, a cotação das porcas de refugo é de 1,54€/kg carcaça na Alemanha e de 1,61€/kg carcaça na Holanda.

No que diz respeito à cotação dos porcos de abate:

Em Espanha a cotação desceu 0,012€/kg PV (-0,016€/kg carcaça) para 1,428/kg PV (1,904€/kg carcaça) nesta quinzena. Os pesos voltaram a subir, mas os produtores não se mostram preocupados porque há procura por parte dos matadouros espanhóis de porcos para abate (não esquecer que o matadouro do Grupo Pini está a abater bastantes porcos, mas ainda não atingiu o máximo da sua capacidade de abate) e os matadouros, que preferiam que os porcos baixassem mais do que aquilo que baixaram, estão resignados com estas ligeiras descidas porque encontram facilidade na colocação de carne fora de Espanha.

Na Alemanha, a cotação manteve-se em 1,85€/kg carcaça, pela décima semana consecutiva. O peso subiu 300g para 97,3Kg. Os matadouros trabalham no máximo das suas capacidades e, mesmo com a oferta ao seu máximo, estes continuam a pedir mais porcos para abater. Com este comportamento do mercado alemão, não há condições para descidas e cotação, apesar da contínua subida dos pesos visto que as vendas para China estão num nível como nunca estiveram e este mercado vai “aguentando” o mercado alemão.

Na Holanda a cotação manteve-se em 1,93€/kg carcaça. O mercado continua fluido apesar do aumento de oferta de porcos para abate, já que as vendas para o Sudeste Asiático continuam excelentes.

Na Bélgica a cotação manteve-se em 1,26€/kg PV. Os belgas estão proibidos de exportar para países terceiros, daí a sua cotação ser a mais baixa da Europa.

Na Dinamarca a cotação voltou a subir, desta feita 0,05€/kg carcaça para 1,74€/kg. A procura de carne dinamarquesa é muito boa e tem procura em vários mercados dispersos por todo o Mundo. Esta situação dá-lhe bases para poder subir a cotação quando todos as restantes cotações mantêm ou baixam.

Em França a cotação desceu 0,016€/kg carcaça ficando em 1,684/kg carcaça. Os pesos subiram 330g para 95,55kg e estão 800g acima do peso da mesma semana de 2018. A enorme procura por parte da China suporta o preço do porco, apesar do aumento de peso e do aumento da oferta para abate.

Esta semana temos o feriado de Todos os Santos no calendário, que implica uma semana mais reduzida de abates. Nalguns países europeus, como é o caso da Alemanha, há 2 feriados consecutivos (31/10 e 1/11). Veremos que influência terão estes feriados no mercado do porco à entrada do mês de Novembro e no que faltará até final

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags