A subida da cotação dos porcos em Portugal continua……e irá continuar!

São já 5 semanas consecutivas de subida da cotação dos porcos em Portugal, num total de 0,133€/kg carcaça. Nesta quinzena a subida de referência da Bolsa do Porco foi de 0,06€.

6ª feira 3 Março 2017 (há 2 anos 4 meses 20 dias)
gosto

3 de Março de 2017

São já 5 semanas consecutivas de subida da cotação dos porcos em Portugal, num total de 0,133€/kg carcaça. Nesta quinzena a subida de referência da Bolsa do Porco foi de 0,06€.

A pouca oferta de porcos leva a que estes sejam procurados pelos matadouros, o que implica a subida das cotações. Todos os dados do mercado sugerem que, daqui em diante, a procura seja maior do que a oferta e que as cotações continuem a subir com algum significado.

Um dado muito interessante a ter em conta é o preço dos leitões para engordar. Estes não existem e, os que existem, são vendidos a preços na ordem dos 65€ cada (em Itália os leitões de 30kg são vendidos a 100,00€/cada). Este tipo de preços faz pensar que as cotações dos porcos de abate poderão atingir preços próximos aos 2,00€/kg carcaça. Será?

Outro dado interessante é a diferença entre as cotações actuais e as cotações de há 1 ano atrás. Como não podemos fazer comparação entre as cotações em Portugal, vamos apenas referir que a diferença entre a cotação de Lérida é de 0,259€/kg PV, sendo que a deste ano é mais elevada, obviamente. Ora, para um porco de 110kg de PV, o produtor recebe mais 28,50€ por porco do que recebia o ano passado na mesma semana. Muito significativo, sem dúvida.

Em todo o caso, e apesar da procura de porcos por parte dos matadouros, estes têm dificuldade em fazer subir, na mesma proporção, os preços da carne. Teremos que aguardar mais algumas semanas para que haja “fome” de carne no mercado Europeu, de forma a que a indústria a consiga fazer valorizar.

E de que forma poderá começar a haver “fome” de carne de porco no mercado europeu? Desde que as exportações continuem a bom ritmo, sempre e quando a China continue a comprar as quantidades já compradas no ano passado.

Há que ter em conta que os concorrentes da UE nos mercados asiáticos, principalmente o Brasil e os Estados Unidos, têm as cotações dos porcos em níveis muito elevados e isso implicará que aqueles países terão que aumentar o preço das suas peças. O Brasil tem a cotação como há muito não tinha e, em função disto, o preço da carne terá que ser mais elevado. Por outro lado, nos Estados Unidos, a cotação dos porcos está idêntica ao dos grandes produtores europeus, principalmente o preço espanhol e alemão, e a carne de porco norte-americana será vendida a preços idênticos.

Os mercados asiáticos têm mais confiança na segurança alimentar da carne e nas condições de produção da Europa (sem hormonas nem promotores de crescimento) do que têm nas condições de produção dos países do Continente Americano. Se os preços forem muto parecidos, é natural que optem por comprar na Europa. Veremos se assim é!

O mercado espanhol também subiu a sua cotação. Nesta quinzena a subida foi de 0,029€/kg PV, ou seja, cerca de +0,039€/kg carcaça fixando-se a cotação em 1,198€/kg PV (1,598€/kg carcaça). Os pesos em Espanha desceram 550g em carcaça nesta quinzena, estando nos 85kg, ou seja, menos 1,4kg do que no ano passado.

Tal como referi acima, os matadouros espanhóis que vendem para o mercado interno (espanhol e europeu) têm dificuldade em valorizar as peças e começam a aproximar-se do “vermelho”, enquanto que os que vendem para a China estão mais “folgados” nas margens. Neste caso é essencial que a Alemanha possa subir os seus preços da carne que, normalmente, costumam ser a mola impulsionadora para a subida da carne nos restantes países europeus.

Na Alemanha a cotação manteve-se nesta quinzena em 1,52€/kg carcaça. Os pesos mantiveram-se em 96,3kg carcaça. Mercado muito equilibrado entre oferta e procura e enquanto não houver um desequilíbrio, seja pela menor oferta de porcos, seja pela maior procura de carne, não haverá grandes oscilações na cotação alemã. Segundo informa a AMI, a cotação dos porcos está 0,30€/kg de carcaça acima da cotação do ano passado, mas o preço da carne (principalmente do lombo) é idêntica.

Na Holanda e na Bélgica a cotação manteve-se em 1,55€/kg carcaça e 1,05€/kg PV, respectivamente.

A Dinamarca manteve a sua cotação em 1,35€/kg carcaça.

Em França a cotação subiu 0,01€/kg carcaça fixando-se em 1,397€/kg carcaça. Os pesos mantiveram-se nos 95kg de carcaça (menos 200 g que na mesma semana de 2016). Este quinzena, com o aproximar do fim do mês e as férias escolares, houve menor consumo de carne e isso reflectiu-se na estabilização das cotações.

De uma maneira geral, as perspectivas para o futuro próximo, no mercado do porco Europeu, são boas. Veremos se este optimismo se confirma.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags