Cotação mantém-se na Bolsa do Porco mas os matadouros baixam o preço pago ao produtor

Pela 8ª semana consecutiva que a cotação da Bolsa do Porco não sofre qualquer alteração, estando nos 1,826€/kg carcaça. Mas o mesmo não se passa no mercado “real”.

6ª feira 16 Setembro 2016 (há 2 anos 10 meses 7 dias)
gosto

16 de Setembro de 2016

Pela 8ª semana consecutiva que a cotação da Bolsa do Porco não sofre qualquer alteração, estando nos 1,826€/kg carcaça. Mas o mesmo não se passa no mercado “real”.

Com efeito, nas últimas semanas tem-se assistido a um descolar de preço entre o mercado real (negociação entre matadouros e produtores) e o preço da Bolsa. Ou seja, começa a alargar-se o tão afamado “diferencial”

Como era de esperar, com a descida das temperaturas os porcos aumentaram os pesos e isso permite que haja alguma oferta de porcos no mercado, ainda que não muito acentuada. Conjugando este dado com um aumento da quantidade de carne oriunda de Espanha, está criado o “facto” para que os matadouros possam descolar-se ainda mais do preço da Bolsa.

Em todo o caso, é de assinalar que este Setembro está a ser muito diferente de anteriores Setembros de anteriores anos, em que as descidas das cotações eram muito acentuadas. Ainda bem que em 2016 o mercado está com condições diferentes e permite oscilações de preço (no mercado real, note-se) bem menores do que as ocorridas nos anos precedentes, em que as descidas aconteciam no mercado real e na cotação da Bolsa.

Tal como já referi em anteriores comentários, a indústria tem dificuldades em valorizar a carne e vira-se para os produtores para tentar encontrar margem para poder vender mais carne aos seus clientes.

O que se prevê é que o mercado Europeu ajude o mercado português, já que se espera que a China volte às compras de carne de porco na U.E. a partir de Outubro, só que os chineses também estão à espera que o preço da carne desça para poderem comprar, já que é usual haver descidas de preço nesta altura do ano na Europa. Portanto, está tudo à espera uns dos outros. Uns (Europa) à espera que os outros (China) comprem, e os outros à espera que os uns baixem o preço da carne para comprar. Veremos que se aguenta mais tempo sem ceder.

Pelo comportamento que os restantes mercados europeus do porco têm tido, principalmente os dos países do centro-norte, parece-me que a Europa irá conseguir ter “mais força” do que a China. Mas esperemos mais um par de semanas para ver o que sucede.

Efectivamente, o mercado em Espanha, na primeira quinzena de Setembro, mostrou-se menos sólido que o mercado dos seus concorrentes do norte da Europa, principalmente a Alemanha. A cotação baixou 0,001€/kg P.V (cerca de 0,001€/kg carcaça) ficando a cotação em 1,320€/kg PV (cerca de 1,76€/kg carcaça). Os pesos em Espanha têm-se mantido mais ou menos estáveis, havendo descidas mais acentuadas nos pesos dos porcos das grandes integrações e ligeiras subidas nos porcos dos produtores independentes.

Tal como referi acima, os chineses apenas estão a carregar o que já compraram e no mercado asiático aparece a concorrência dos Estados Unidos e do Canadá com preços bastante competitivos. Há que aguardar, portanto, para ver o que os chineses irão comprar a partir de Outubro.

A Alemanha subiu ligeiramente a sua cotação na primeira quinzena de Setembro (+0,01€/kg carcaça) fixando-se a cotação nos 1,67€/kg. A procura de porcos para abate mantém-se equilibrada com a procura e os pesos tem subido ligeiramente (+200gr para os 95,5kg de carcaça). Com o fim das férias e o regresso dos alemães ao seu país (alemães e emigrantes que vivem e trabalham na Alemanha) tem havido mais procura de carne mas a indústria queixa-se que não consegue aumentar os preços de venda e com isto impede que haja subidas mais acentuadas nas cotações dos porcos.

Na primeira quinzena de Setembro a Holanda manteve a sua cotação em 1,61€/kg e a Bélgica subiu 0,01€/kg PV ficando a cotação em 1,17€/kg PV.

A Dinamarca subiu a sua cotação 0,02€/kg ficando a cotação em 1,42€/kg carcaça.

Em França a cotação subiu 0,028€/kg carcaça, fixando-se a cotação e 1,505€/kg carcaça. Para encontrar um preço no MPB acima de 1,50€ temos que recuar a Abril de 2014. Os abates continuam em bom ritmo e os pesos mantiveram-se nos 93,3kg carcaça, sinal do grande equilíbrio que há no mercado francês que também espera pelas compras chinesas (no seu mercado ou no dos seus vizinhos Espanha e Alemanha) para poder subir com maior significado as suas cotações.

Os ventos sopram de feição para o mercado europeu do porco e esperemos que não se tornem em tempestade. Veremos que nos trazem as próximas semanas para ter uma ideia do que se pode passar até final do ano.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags