Entrámos em Setembro sem haver descida na cotação em Portugal. Bom sinal!

carcaça
carcaça

A Bolsa do Porco manteve o preço nas duas primeiras semanas do mês, sinal de que o mercado está fluido e que a procura global de porcos continua elevada.

16 de Setembro de 2019

Entrámos em Setembro, mês tradicionalmente de forte descida na cotação dos porcos, sem que tenha havido qualquer alteração na cotação. A Bolsa do Porco manteve o preço nas duas primeiras semanas do mês, sinal de que o mercado está fluido e que a procura global de porcos continua elevada.

Neste momento as vendas de carne fresca, no nosso país, começam a baixar, mas apesar desta redução no consumo, o mercado continua sem grandes problemas de escoamento de carne devido às exportações nacionais para Países Terceiros. Esperemos que assim continuem.

O mercado europeu também continua fortemente influenciado, positivamente, pela procura asiática e, em função desta procura, o mercado mantém-se equilibrado, mas num patamar alto de preço.

A China tem menos porcos seus para abate e a sua cotação sobe. Ao ter menos porcos no mercado, há menos disponibilidade de carne nacional no mercado e o seu preço sobe. Assim, quanto mais suba a cotação dos porcos e da carne na China, mais são as possibilidades de que as cotações europeias se mantenham elevadas. Veremos até quando dura!

A juntar a este panorama altamente favorável para a fileira do porco da U.E., há que referir que a China não compra carne de porco aos Estados Unidos (compra pouca e a preços proibitivos devido às taxas de entrada que lhe são aplicadas) e tampouco compra ao Canadá devido à imposição de um embargo à carne de porco canadiana.

Um dado a ter em conta para o futuro do mercado, a curto e médio prazo, é o início da subida do preço dos leitões para engorda, depois de terem descido pouco durante os meses em que tradicionalmente a sua cotação desce. Bom prenúncio, portanto!

Em Espanha a cotação manteve-se em 1,465€/kg PV (1,953€/kg carcaça) nesta quinzena. Os pesos subiram cerca de 430g em PV e estão 1,2kg acima do peso do ano passado. Em todo o caso, este peso mais elevado não é suficiente para criar alarme no mercado nem levar os matadouros a pressionar a descida das cotações. A semana passada houve alguns feriados nalgumas zonas de Espanha e vamos aguardar para ver se esta redução no número de dias de abate traz algum problema de fluidez ao mercado espanhol. Em todo o caso, os matadouros esperam o momento ideal para começarem a pressionar para que haja a habitual descida sazonal do preço. Veremos se têm capacidade para isso e daí ter referido que estas próximas duas semanas são fulcrais para a definição das cotações para os próximos meses até ao Natal.

Na Alemanha, a cotação manteve-se em 1,85€/kg carcaça. A oferta de porcos é ajustada à procura e tem vindo a subir pouco a pouco. Apesar de ir aumentando, os matadouros conseguem facilmente absorvê-la e daí a manutenção da cotação na primeira quinzena de Setembro. Demonstrativo do equilíbrio existente no mercado é a descida dos pesos para 96,1Kg. Os porcos abatem-se todos porque a carne também se vende toda, apesar de os industriais se queixarem que os seus preços de venda são baixos.

Na Holanda a cotação manteve-se em 1,93€/kg carcaça. A oferta de porcos é abundante e os matadouros têm que trabalhar no seu máximo para absorver este aumento da oferta de porcos para abate, isto porque o mercado da carne também está a evoluir positivamente.

Na Bélgica a cotação baixou 0,02€/kg PV para 1,26€/kg PV. O mercado belga continua a ter porcos a mais e dificuldade na venda e escoamento de carne, porque devido aos foco de Peste Suína Africana há grande dificuldade no envio de animais para abate e carne para fora do espaço territorial belga.

Na Dinamarca a cotação também se manteve e está em 1,61€/kg. As vendas para a China continuam excelentes e os clientes europeus dos matadouros dinamarqueses já estão a “pôr as barbas de molho” em relação aos aprovisionamentos de carne para o Natal. É cedo, sem dúvida, mas com o mercado atípico que estamos a viver, o mais natural é que possa haver alguma falta de peças tradicionais para fazer produtos transformados que se consomem em grande quantidade no Natal nalguns países Europeus.

Em França a cotação subiu 0,059€/kg carcaça ficando em 1,697/kg carcaça. Os pesos subiram 160g para 94,27kg e estão 850g acima do peso da mesma semana de 2018. Os porcos vendem-se com facilidade e este dado positivo implicou que a França fosse o único país da U.E. em que a cotação subiu nesta quinzena, e subiu com significado.

O que resta do mês de Setembro será crucial para definir o que irá ocorrer no mercado europeu do porco e, principalmente, à sua cotação até final do ano.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags