Forte descida da cotação deixa produtores em alerta

Na segunda quinzena de Outubro a cotação desceu 0,11€/kg carcaça, tendo-se fixado a cotação em 1,636€/kg carcaça

6ª feira 28 Outubro 2016 (há 2 anos 8 meses 25 dias)
gosto

28 de Outubro de 2016

Após 10 semanas consecutivas sem qualquer variação na cotação da Bolsa do Porco, nas últimas 4 semanas os porcos desceram 0,19€/kg carcaça. Na segunda quinzena de Outubro a cotação desceu 0,11€/kg carcaça, tendo-se fixado a cotação em 1,636€/kg carcaça que, se juntarmos à descida de 0,08€ da primeira quinzena, dá o total de 0,19€/kg carcaça.

Os pesos começam a subir, o que é perfeitamente normal para esta época do ano, já que as temperaturas estão amenas e os porcos crescem bem e, também, porque tem havido um pouco menos de procura de carne e, por isso, abatem-se menos porcos.

Esta descida ocorrida no mercado português é fruto das descidas que aconteceram em todos os mercados europeus. Neste momento, o preço da carne de porco na Europa vê-se fortemente influenciado pelo preço norte-americano. E porquê? Porque os Estados Unidos, com uma produção récord, baixaram fortemente os seus preços da carne e estão a vender bastante carne para a China. Aos poucos, vão retirando espaço de manobra à carne europeia. A competitividade ganha-se pelo preço e não apenas pela qualidade e, assim, há que recentrar o preço da carne de porco da U.E. se se quiser vender mais carne à China e aqui surgem as fortes descidas do preço da carne e, as consequentes, descidas das cotações dos porcos.

Apesar de todo este “vendaval” nos preços europeus, os pesos na Europa continuam cerca de 1kg-1,5kg mais baixos do que o ano passado na mesma altura, o que é significativo quanto à fluidez do mercado.

A provável justificação é o facto de haver menos porcos para abate do que havia o ano passado por esta altura devido às grandes reduções de efectivo reprodutor um pouco por toda a U.E (nas declarações de existências de Junho/Julho, em que há dados referentes a 14 países, foram declaradas menos 355 mil marrãs cobertas de 1ª barriga em comparação com Junho/Julho de 2015. Nos 6 maiores produtores de porcos da U.E., cujos números se incluem nos dados anteriores, a redução de marrãs de 1ª barriga cobertas é de 334 mil (Alemanha -70 mil, Espanha - 80mil, Holanda – 29 mil, Dinamarca – 24 mil, França – 29 mil e Polónia – 92 mil). Esta redução de efectivo tem que continuar a fazer-se sentir durante o ano 2017, no que respeita à oferta de porcos para abate.

Acompanhando o que se passou na Europa, principalmente na Alemanha, a Espanha também desceu a sua cotação na seguda quinzena de Outubro que, no total, foi de 0,082€/kg P.V (cerca de 0,109€/kg carcaça) ficando a cotação em 1,180€/kg PV (cerca de 1,573€/kg carcaça). Os porcos subiram cerca de 1,36kg em peso de carcaça mas, apesar desta subida, ainda se encontram com 1,3kg abaixo do peso do ano passado na mesma semana.

A Alemanha voltou a descer com significado a sua cotação. Nesta segunda quinzena de Outubro, a descida, ainda que inferior à da quinzena anterior, foi 0,08€/kg carcaça fixando-se a cotação em 1,52€/kg . O mercado alemão vive um problema acrescido com a falência do quinto maior matadouro do país. Em função deste acontecimento, os produtores que nele abatiam vão pressionando os outros matadouros para que lhes abatam os porcos, provocando uma sobre-oferta de porcos para abate nalgumas destas unidades o que implica uma pressão baixista na cotação. Neste país também

Na Holanda e na Bélgica, as cotações também baixaram. Na Holanda a descida foi 0,09€/kg carcaça, fixando-se a cotação em 1,51€/kg carcaça e na Bélgica a descida foi 0,06€/kg PV fixando-se a cotação em 1,05€/kg PV.

A Dinamarca desceu a sua cotação 0,06€/kg sendo a cotação de 1,34€/kg carcaça. Os dinamarqueses referem que as vendas das peças estão fracas e que é necessário estimular o aumento das suas vendas através de um preço mais competitivo.

Em França a cotação baixou 0,105€/kg carcaça, fixando-se a cotação e 1,303€/kg carcaça. Os pesos subiram 600g para os 94,2kg de carcaça (menos 0,6kg que o ano passado na mesma semana). O mercado interno está parado e espera-se que a descida da carne possa estimular o aumento do consumo e que este possa influenciar positivamente a subida da cotação dos porcos.

Aproximam-se algumas semanas com feriados até ao final do ano em toda a Europa, a começar já pelo Feriado de Todos os Santos, dia 1 de Novembro. Veremos a influência que estes feriados podem ter na variação do consumo de carne, no seu comércio, na redução de abates e oscilação da cotação dos porcos.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags