Recomeçou a subida das cotações do porco. Até onde chegará?

Após 4 semanas consecutivas de manutenção da cotação do porco em Portugal, o mercado retoma o seu rumo normal e natural para esta altura do ano e recomeça a subir. A subida foi de 0,055€/kg carcaça na segunda quinzena de Maio.

6ª feira 2 Junho 2017 (há 2 anos 5 meses 10 dias)
gosto

1 de Junho de 2017

Após 4 semanas consecutivas de manutenção da cotação do porco em Portugal, o mercado retoma o seu rumo normal e natural para esta altura do ano e recomeça a subir. A subida foi de 0,055€/kg carcaça na segunda quinzena de Maio.

Os porcos em Portugal estão com pouco peso e os produtores não conseguem satisfazer todos os pedidos de porcos porque não têm animais para entrega. Apesar de todas estas movimentações a montante do abate e da venda de carne, continuam a existir promoções de carne de porco nas grandes superfícies a preços pornograficamente baixos. Como são possíveis aqueles preços?

A serem cumpridas pelos matadouros as subidas definidas na Bolsa do Porco, os porcos estarão em preços da ordem de 1,80€/kg carcaça e nalguns casos, mais altos.

Em termos de oferta europeia, esta está a ser menor do que a procura nestas últimas semanas. Após se ter saído dos feriados, semanas em que houve dias de abate a menos, tem havido uma forte retoma da matança de porcos. Apesar deste aumento dos abates e do aumento da procura, há produtores que começam a fazer retenção de porcos, ou porque estes estão com pouco peso ou mesmo porque os produtores, sabendo que o preço está a subir, preferem “guardar” os porcos mais uma semana porque sabem que os vão vender mais caros. Nada de novo e que não seja habitual no mercado do porco. Seja aqui seja na china!

Por falar em China, este país tem estado a comprar menos carne de porco na U.E.. Primeiro porque a carne europeia é cara, segundo porque encontra carne mais barata nos Estados Unidos e no Brasil e estes países têm tido capacidade de fornecer mais alguma carne de porco. Tem sido o Japão e a Coreia do Sul que têm equilibrado o mercado europeu pois têm comprado mais carne. Evidentemente, a China que tem bastante stock de carne de porco congelada e que tem tido fornecimentos adicionais de carne de porco por parte dos norte-americanos, irá ter que procurar carne de porco europeia porque no final do verão o seu preço descerá inevitavelmente e porque nos EUA o consumo começa a melhorar e será provável que os americanos passem a ter menos disponibilidade de oferta. Por outro lado, a valorização do euro face ao dólar (apenas por desvalorização cambial do dólar americano devido às políticas da administração Trump) ainda torna a carne de porco europeia menos competitiva (mais cara) nos mercados de países terceiros. Estes ajustamentos terão que ser feitos para que o mercado encontre o seu equilíbrio.

Na europa, o mercado espanhol subiu a sua cotação 0,02€/kg PV (+0,026€/kg carcaça) fixando a cotação em 1,375€/kg PV (1,833€/kg carcaça). Os pesos baixaram cerca de meio quilo, mas continuam meio quilo mais elevados que em 2016 e 1kg mais altos que em 2015.

Na Alemanha a cotação subiu 0,04€/kg carcaça fixando-se em 1,80€/kg carcaça. O mercado está equilibrado entre a oferta e a procura mas os pesos começaram a descer ligeiramente (-200g para 96,1kg). Os alemães estão à espera que o tempo melhore para que se comece a consumir grande quantidade de carne de porco nas tradicionais churrascadas.

Na Holanda a cotação subiu 0,06€/kg carcaça para 1,82€/kg carcaça e na Bélgica subiu 0,03€/kg PV para 1,29€/kg PV. Os holandeses esperam que a melhoria do tempo os ajude nas vendas de carne.

A Dinamarca manteve a sua cotação em 1,56€/kg carcaça após as fortes subidas das semanas anteriores. Os dinamarqueses referem que o mercado está equilibrado e que, por via disso, não há justificações para mexer nas cotações dos porcos. Por outro lado, indicam que as vendas para o Japão estão num excelente ritmo, mas que para a China as coisas estão mais paradas.

Em França, após 6 semanas consecutivas com feriados, as cotações começam a subir ligeiramente. Nesta quinzena, o computo das descidas e subidas, ainda dão uma descida de 0,009€/kg carcaça (se bem que na última semana do mês já tenha havido uma subida de 0,007€/kg carcaça), fixando-se a cotação em 1,482€/kg carcaça. Os pesos desceram 500g para os 95,2 o que é sintomático de que o mercado se volta a equilibrar e que irá subir, acompanhando o que se passa nos restantes países da Europa.

Estamos numa época do ano em que as cotações sobrem e este ano as subidas previstas ainda serão para patamares mais elevados do que nos últimos anos. E estes patamares mais elevados serão atingidos porque há menos oferta de porcos do que nos anos anteriores.

Artigos

Vai calma e segura, a subida dos porcos16-Jun-2017 há 2 anos 4 meses 27 dias
Está tudo a pensar no mesmo…. 19-Mai-2017 há 2 anos 5 meses 24 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags