XVIII Congresso Abraves: De Heus destaca conceito inovador em nutrição de leitões

Primeiros resultados em campo do Sistema Romelko demonstraram ganho de até três quilos a mais de peso por animal terminado

6ª feira 20 Outubro 2017 (há 9 meses 30 dias)

Um novo conceito em nutrição de leitões é destacado pela De Heus nesta semana, durante o XVIII Congresso Abraves, em Goiânia. Desenvolvida na Europa, esta inovação traz pela primeira vez no mercado brasileiro uma abordagem diferenciada não apenas em se tratando de estratégia nutricional, como também na comercialização do produto.

“Neste conceito, não discutimos o preço, mas o que podemos agregar de valor para o produtor de suínos na fase de creche. Entre os principais benefícios deste sistema estão o acréscimo no ganho de peso dos leitões na saída de creche, melhor consumo de ração e melhor saúde intestinal, o que significa animais mais pesados na terminação”, defendeu o médico veterinário e gerente de negócios Suínos da De Heus,

Ricardo Suzaki.

Ele ressalta que os primeiros resultados desta nutrição em campo no país apresentaram um ganho médio de 800 gramas a 1,5 quilo a mais de ganho de peso na saída da creche. “É um número bastante expressivo porque representa três quilos a mais de peso por animal terminado”, calcula o especialista.

Tecnologia de ponta

Uma das vantagens do Sistema Romelko é que ele atua nas fases de maternidade e creche, uma das mais relevantes em granjas de suínos, pois tem impacto direto ao longo de toda a vida produtiva do animal. “Este é o momento em que ele está desenvolvendo seu aparelho digestório, então é muito importante ter foco no estímulo do consumo de ração para que o rebanho expresse seu potencial genético”, avalia Suzaki.

Esta abordagem nutricional se baseia em três pilares principais. O primeiro deles é uma fábrica de ração dedicada a produção de rações pré-iniciais, o segundo deles é um portfólio integrado para atender os diferentes desafios e, finalmente, o terceiro pilar é focado no consumo e na saúde intestinal dos animais.

“Para trazer este conceito para o mercado brasileiro, construímos uma fábrica exclusivamente para esta demanda, além de um centro experimental em parceria com a UEL e um moderno laboratório. Um investimento de mais de R$ 30 milhões, todo oriundo de capital próprio”, afirmou o engenheiro agrícola e diretor Presidente da De Heus, Hermanus Wigman.

A empresa participa do congresso com toda a sua equipe nacional e clientes convidados, além de contribuir com o programa científico do evento com a palestra “Nutrição como ferramenta na modulação da saúde intestinal”, ministrada pela médica veterinária com doutorado em nutrição animal pela Universidade de Wageningen e Concept Developer da De Heus na Holanda, Sandra Paredes Escobar.

Um novo conceito em nutrição de leitões é destacado pela De Heus nesta semana, durante o XVIII Congresso Abraves, em Goiânia. Desenvolvida na Europa, esta inovação traz pela primeira vez no mercado brasileiro uma abordagem diferenciada não apenas em se tratando de estratégia nutricional, como também na comercialização do produto.

“Neste conceito, não discutimos o preço, mas o que podemos agregar de valor para o produtor de suínos na fase de creche. Entre os principais benefícios deste sistema estão o acréscimo no ganho de peso dos leitões na saída de creche, melhor consumo de ração e melhor saúde intestinal, o que significa animais mais pesados na terminação”, defendeu o médico veterinário e gerente de negócios Suínos da De Heus,

Ricardo Suzaki.

Ele ressalta que os primeiros resultados desta nutrição em campo no país apresentaram um ganho médio de 800 gramas a 1,5 quilo a mais de ganho de peso na saída da creche. “É um número bastante expressivo porque representa três quilos a mais de peso por animal terminado”, calcula o especialista.

Tecnologia de ponta

Uma das vantagens do Sistema Romelko é que ele atua nas fases de maternidade e creche, uma das mais relevantes em granjas de suínos, pois tem impacto direto ao longo de toda a vida produtiva do animal. “Este é o momento em que ele está desenvolvendo seu aparelho digestório, então é muito importante ter foco no estímulo do consumo de ração para que o rebanho expresse seu potencial genético”, avalia Suzaki.

Esta abordagem nutricional se baseia em três pilares principais. O primeiro deles é uma fábrica de ração dedicada a produção de rações pré-iniciais, o segundo deles é um portfólio integrado para atender os diferentes desafios e, finalmente, o terceiro pilar é focado no consumo e na saúde intestinal dos animais.

“Para trazer este conceito para o mercado brasileiro, construímos uma fábrica exclusivamente para esta demanda, além de um centro experimental em parceria com a UEL e um moderno laboratório. Um investimento de mais de R$ 30 milhões, todo oriundo de capital próprio”, afirmou o engenheiro agrícola e diretor Presidente da De Heus, Hermanus Wigman.

A empresa participa do congresso com toda a sua equipe nacional e clientes convidados, além de contribuir com o programa científico do evento com a palestra “Nutrição como ferramenta na modulação da saúde intestinal”, ministrada pela médica veterinária com doutorado em nutrição animal pela Universidade de Wageningen e Concept Developer da De Heus na Holanda, Sandra Paredes Escobar.

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags