Leia este artigo em:

Acordos comerciais potenciam sector agro-alimentar da UE

Os acordos comerciais contribuíram para impulsionar as exportações agrícolas da UE e apoiaram o emprego no sector agro-alimentar e outros sectores da economia, segundo um estudo recente.

4ª feira 8 Março 2017 (há 2 anos 8 meses 28 dias)
gosto

Os acordos comerciais contribuíram para impulsionar as exportações agrícolas da UE e apoiaram o emprego no sector agro-alimentar e outros sectores da economia, segundo um novo estudo independente realizado para a Comissão Europeia. No mesmo, são analisados atentamente os acordos comerciais com 3 países: México, Coreia do Sul e Suíça.

O estudo demonstra que os acordos contribuíram para um aumento do comércio em ambos os sentidos, com um aumento das exportações da UE e um incremento das importações de produtos procedentes destes 3 países, oferecendo aos consumidores e empresas da UE um maior acesso aos produtos agro-alimentares.

Assinalar ainda que, segundo o estudo, o incremento destas importações tem escassos efeitos na produção interna da UE, pois reflete uma substituição das importações procedentes de países terceiros ou um aumento do consumo na UE.

Mais concretamente, em relação aos 3 acordos, o estudo realça o seguinte:

  • Devido ao Acordo UE-México, as exportações agro-alimentares da UE experimentaram um aumento de 105 milhões EUR em 2013, 3 anos depois de ambas as partes terem suprimido todos os obstáculos comerciais que se haviam comprometido a eliminar no acordo. A maior parte destas exportações consistia em produtos alimentícios transformados e bebidas. Nesse mesmo ano, registaram-se importações adicionais, na sua maioria de produtos básicos, no valor de 316 milhões EUR. O estudo também assinala o potencial que encerra para o sector agrícola da UE a eliminação das taxas alfandegárias e obstáculos restantes. Esta questão está a ser examinada actualmente nas negociações para modernizar o Acordo UE-México.
  • Ainda que ainda não se aplique plenamente, o Acordo de Livre Comércio (ALC) UE-Coreia do Sul deu lugar a exportações suplementares de produtos agro-alimentares da UE por valor de 439 milhões EUR em 2015 (último ano para o qual se dispõe de dados), principalmente na forma de produtos básicos e matérias-primas. Nesse mesmo ano foram registadas importações adicionais, na sua maioria de produtos transformados e bebidas, no valor de 116 milhões EUR.
  • Os acordos comerciais UE-Suiça sobre produtos agrícolas e produtos agrícolas transformados permitiram no seu conjunto incrementar as exportações agro-alimentares da UE em 532 milhões EUR em 2010, aos três anos de se aplicar plenamente. Estas exportações consistiam primordialmente em alimentos transformados e bebidas. As importações adicionais ascenderam a 1,17 milhões EUR e consistiam principalmente em produtos básicos.

O estudo ressalta a importância de acompanhar de perto as negociações comerciais dos principais competidores da UE para que esta não siga atrás no que se refere às condições de acesso aos mercados importantes para os produtos agro-alimentares. Também assinala que, mais recentemente, ambiciosos acordos como o Acordo comercial UE-Coreia, que entrou em vigor em 2011, têm efeitos mais positivos que acordos mais antigos e de carácter menos global como o Acordo UE-México de 2000. O que realça a crescente qualidade e eficácia dos acordos comerciais da UE em termos de eliminação de obstáculos e de êxito na melhoria da competitividade do sector.

O estudo também insiste na importância das campanhas de promoção e informação da UE para ajudar os exportadores da UE a aceder a novos mercados e desenvolver as suas empresas nos mercados existentes. A Comissão aumentou consideravelmente o ser orçamento para promoção e o comissário Hogan já realizou visitas de alto nível a seis países (Colômbia e México, China e Japão, Vietname e Indonésia) para promover os produtos agro-alimentares da UE e oferecer às empresas e organizações da UE a possibilidade de encontrar novas oportunidades comerciais nestes países. A próxima visita deste tipo será efectuada em Maio ao Canadá, que já concluiu recentemente o seu próprio acordo de livre comércio com a UE. A comissária do Comércio da UE, Cecilia Malmström, também visitará o Canadá em Março, assim como Singapur (outro país com o qual a UE celebrou recentemente um acordo comercial) e, já avançou no México.

Segunda-feira, 27 de marzo de 2017/ CE/ União Europeia.
http://europa.eu/rapid

Última hora

Reino Unido: prevenir o risco de PSA02-Jan-2018 há 1 anos 11 meses 4 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

06-Dez-201929-Nov-201922-Nov-201915-Nov-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui