Leia este artigo em:

Estudo sobre adição de extractos de plantas em rações na carne de porco

O uso destes extractos pode permitir reduzir o uso de antibióticos e outros fármacos, favorecendo assim uma produção mais sustentável e segura.

3ª feira 4 Outubro 2016 (há 2 anos 2 meses 6 dias)

Investigadores do Centro de Investigação e Tecnología Agroalimentar de Aragão (CITA) desenvolveram, no quadro do Fundo de Investimento de Teruel (FITE), o projecto “Alternativas de control sanitario, producción y comercialización para la carne de cerdo de Teruel. Una propuesta de sostenibilidad”.

A investigação estudou  a adição de extractos derivados de plantas sobre a ração destinada à alimentação de porcos como medida de controlo da salmonelose, a sua influência sobre a qualidade da carne e produtos derivados. O uso destes extractos pode permitir reduzir o uso de antibióticos e outros fármacos, favorecendo assim uma produção mais sustentável e segura.

Na carne fresca de porco foi estudada a influência da inclusão de aditivos derivados de plantas (alho e óleos essenciaias), tipo de embalagem (film, atmosfera modificada ou vácuo) e tempo de exposição ao oxigénio (de 3 a 10 dias) sobre a vida útil da carne e a apreciação sensorial por parte do consumidor, fazendo uma avaliação visual e sensorial completa. Os resultados foram prometedores e entre outros revelam como a prevalência de Salmonella na carne fresca foi menor naqueles porcos que consumiram ração na qual foi adicionada a mistura de óleos essenciaies.

Do ponto de vista analítico, os diferentes tratamentos afectaram a qualidade da carne da seguinte maneira:

  • O sexo influenciou a textura da carne, com a carne de porco macho foram obtidas carnes mais escuras, duras e secas que com a carne de fêmea.
  • A  textura da carne foi afectada pela adição de extractos e foi sensorialmente mais dura.
  • A atmosfera rica em oxigénio, ainda que produzindo uma maior luminosidade da carne (melhor aspecto), produziu carnes mais duras e a oxidação da gordura foi maior que no resto dos lotes.
  • Por último, a dieta foi mais importante que os outros factores na avaliação por parte dos consumidores.

Quarta-feira, 28 de Setembrode 2016/ Gobierno de Aragón/ España.
http://www.aragonhoy.net/

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

07-Dez-201830-Nov-201823-Nov-201816-Nov-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui