Leia este artigo em:

Contracção nas vendas de produtos de suíno de Espanha para China

Ainda que as exportações de suíno desçam, a cota de Espanha aumenta e converte-se no segundo país exportador, apenas superado pelos EUA.

3ª feira 27 Fevereiro 2018 (há 1 anos 9 meses 9 dias)
gosto

De acordo com as estatísticas publicadas pela administração das fronteiras da China, em 2017 as vendas de produtos suínos da Espanha para a China sofreram uma contração, baixando 7,1% em volume e 11,5% em valor, relativamente ao ano anterior e permaneceram num total de 372.985 t em valor de 648,6 milhões de dólares (574,2 milhões de euros). O motivo principal foi o aumento da produção na China e a descida dos preços, após um excepcional ano de 2016 em que as importações de suínos na China de todas as procedências alcançaram o valor récord de 3.132 milhões de kilos. Não obstante, as exportações a partir de Espanha ressentiram-se menos que as do conjunto das origens, já que o total das importações de produtos de suíno na China desceram 17% em volume e 23% em valor relativamente ao ano anterior. A Espanha ganhou cota de mercado em 2017 e situou-se como o primeiro fornecedor de carne, acima da Alemanha, Canadá e EUA.

Evolução das vendas de produtos de suíno de Espanha para a China em volume e valor
Evolução das vendas de produtos de suíno de Espanha para a China em volume e valor

A carne representa 67,7% das exportações espanholas de suínos, frente a 30% das miudezas, produtos nos quais a Espanha é o quinto fornecedor, atrás dos EUA, Alemanha, Dinamarca e Canadá. Se for considerada a soma das carnes e miudezas, a Espanha é o segundo fornecedor atrás dos EUA e, pela primeira vez, à frente da Alemanha. Esta preponderância das carnes sobre as miudezas é uma característica diferencial das exportações espanholas, frente a outros grandes exportadores nos quais dominam as miudezas (sobretudo EUA e Dinamarca).

As exportações das carnes congeladas ascenderam a 439,8 milhões de US$ e 237.513 t (15,5% menos que o ano anterior), as miudezas a 198,3 milhões de US$ e 125.458 t (12% mais que em 2016), toucinho 8,3 milhões e 9.913 t (reduzido a um terço) e presunto curado, apenas 2,2 milhões de euros e 96 t. Portanto, o peso da redução descansou sobre as carnes e o toucinho enquanto que as miudezas aumentaram e o presunto curado continua com valores simbólicos.

Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2018/ Noticias del Exterior/ MAPAMA.
http://www.mapama.gob.es

Última hora

Cambodja: crescimento da produção suína27-Fev-2018 há 1 anos 9 meses 9 dias

Notícias da Economia

Cambodja: crescimento da produção suína27-Fev-2018 há 1 anos 9 meses 9 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

06-Dez-201929-Nov-201922-Nov-201915-Nov-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui