Leia este artigo em:

Diferenças na composição dos produtos alimentares da UE

A Comissão publicou os resultados de uma campanha pan-europeia de testes de alimentos que indica que alguns produtos têm uma marca idêntica ou similar, mas uma composição diferente.

4ª feira 3 Julho 2019 (há 3 meses 13 dias)
gosto

O estudo avaliou 1.380 amostras de 128 produtos alimentares diferentes de 19 Estados Membros. No entanto, a amostra não é representativa da grande diversidade de produtos alimentares presentes no mercado da UE. O estudo concluiu o seguinte:

  • na maioria dos casos, a composição coincidiu com a apresentação dos produtos: 23% dos produtos tinham uma frente de embalagem e composição idêntica e 27% dos produtos indicavam uma composição diferente em diferentes países da UE com uma frente diferente;
  • 9% dos produtos apresentados como idênticos em toda a UE tinham uma composição diferente: a frente da embalagem era idêntica, mas a composição era diferente;
  • outros 22% dos produtos apresentados tinham uma composição diferente: a frente de suas embalagens era semelhante, mas a composição era diferente;
  • não há um padrão geográfico consistente em relação ao uso de embalagens iguais ou semelhantes para produtos com composições diferentes. Além disso, a diferença na composição dos produtos testados não significa necessariamente diferença na qualidade dos produtos.

Medidas da Comissão relacionadas com esta questão

Desde que o Presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker, abordou a questão da dupla qualidade do produto na sua intervenção sobre o estado da União em 2017, a Comissão Europeia tomou várias iniciativas:

  • clarificar até quanto a dupla qualidade dos produtos é uma prática enganosa através da legislação recentemente acordada no Novo Quadro do Consumidor;
  • criar uma metodologia comum para o ensaio de produtos alimentares;
  • publicar uma série de orientações para ajudar as autoridades nacionais a implementar a legislação da UE sobre consumo e alimentação;
  • dedicar mais de 4,5 milhões de euros para resolver este problema;
  • testar produtos em toda a UE com a mesma metodologia para obter uma melhor compreensão da dupla qualidade dos produtos.

Próximas etapas

A Comissão Europeia lançou um novo convite à apresentação de propostas com um orçamento total de 1,26 milhões de euros para reforçar as capacidades das organizações de consumidores quando testam produtos e detectam práticas potencialmente enganosas. O prazo para envio dessas inscrições é 6 de Novembro de 2019.

Segunda-feira, 24 de Junho de 2019/ CE/ União Europeia.
http://europa.eu/rapid

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

11-Out-201904-Out-201927-Set-201920-Set-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui