Leia este artigo em:

E.U.A.:principal fornecedor de soja para a Europa

As importações de soja dos EUA para a União Europeia aumentaram 121% durante o ano em curso (de Julho de 2018 a meados de Abril de 2019), em comparação com o mesmo período do ano anterior.

2ª feira 22 Abril 2019 (há 4 meses 24 dias)
gosto

Os E.U.A, com uma cota de 72 % das importações de soja da UE, é na actualidade o principal fornecedor da Europa, pelo contrário, a Europa é o principal destino das exportações dos E.U.A. de grãos de soja, com 22 %, seguida de China (18 %) e México (9 %).

O aumento do comércio em vários sectores e produtos, incluindo a soja, foi um dos objectivos da declaração conjunta, acordada entre os presidentes Juncker e Trump em 25 de Julho de 2018. A Comissão Europeia está a monitorizar seu compromisso e publica periodicamente números sobre importações para a UE de grãos de soja dos E.U.A. Hoje, é publicado o quinto relatório actualizado sobre o comércio de soja com os E.U.A.:

  • em comparação com as primeiras 42 semanas da campanha de comercialização 2017/2018 (de Julho a meados de Abril), na actual colheita, as importações de soja da UE dos E.U.A. aumentaram 121%, situando-se em 8 244 594 toneladas;
  • quanto às importações totais de grãos de soja para a UE, dos EUA, neste momento representam 72%, comparado com 36% no mesmo período do ano anterior, portanto, isso coloca os EUA bem à frente do Brasil (21%), segundo maior fornecedor da UE, seguido pela Ucrânia (2,3%), Canadá (1,8%) e Paraguai (0,7%).

Em Janeiro de 2019, a Comissão concluiu que a soja dos EUA cumpriu os requisitos técnicos a serem utilizados em biocombustíveis na UE, uma decisão que cria as condições para que essas exportações aumentem ainda mais, expandindo as suas oportunidades de mercado na Europa.

Os Estados Unidos são também a fonte mais importante de importações agro-alimentares da UE em geral. Os números mais recentes mostram que, entre Fevereiro de 2018 e Janeiro de 2019, o valor das importações agro-alimentares dos EUA aumentou 14%. Isto representa um aumento de valor de 1,5 mil milhões de euros, principalmente devido ao aumento das importações de soja, óleo de soja e outros produtos.

Contexto

A UE importa cerca de 14 milhões de toneladas de soja por ano como fonte de proteínas para a alimentação animal, em especial para as aves de capoeira, suínos e bovinos, bem como para a produção de leite. Graças aos seus preços competitivos, os grãos de soja dos EUA são uma opção de grande interesse para importadores e utilizadores europeus para uso como alimento.

Terça-feira, 16 de Abril de 2019/ CE/ União Europeia.
http://europa.eu/rapid

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

13-Set-201906-Set-201902-Ago-201926-Jul-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui