Leia este artigo em:

Espanha: pontos fortes e fracos da capacidade de resposta à PSA

Após realização dos simulacros, o Ministério da Agricultura publicou um documento com as conclusões detalhando pontos fortes, pontos fracos e recomendações.

3ª feira 3 Setembro 2019 (há 2 meses 10 dias)
gosto

No início de Junho passado, os responsáveis pela saúde animal, caça e meio ambiente de todas as comunidades autónomas peninsulares, bem como representantes do Ministério da Agricultura (MAPA), realizaram uma série de simulações de coordenação e acção em caso de um eventual surto de Peste Suína Africana (PSA).

Após realização dos simulacros, o Ministério da Agricultura publicou um documento com as conclusões detalhando pontos fortes, pontos fracos e recomendações.

Entre os Pontos Fortes destacam:

  • dispôr de uma extensa rede de escritórios regionais veterinários, com contacto próximo com os agricultores;
  • existência de informação sobre movimentos, censos e explorações pecuárias;
  • bom entendimento entre as autoridades de saúde e ambientais / caça, com canais de comunicação bem estabelecidos e cooperação e coordenação;
  • existência de forças de segurança como a SEPRONA da Guarda Civil;
  • presença de muitos colaboradores ao pé do campo.

Entre os Pontos Fracos destacam:

  • escassez de meios de abate, eficientes e rápidos para o gado suíno;
  • falta de informação prática sobre a eficácia de diferentes medidas de gestão do javali com base na experiência dos países afectados da UE, o que dificulta fazer estimativas finas das necessidades de pessoal para levá-las a cabo;
  • em relação à comunicação, falta de um plano detalhado de comunicação, sobretudo a destinada à população em geral;
  • falta de canais de comunicação eficazes com o grupo de caçadores sociais instalados em áreas rurais, com quem a comunicação através de organizações de caça representativas não parece ser tão eficaz como deveria;
  • falta de um protocolo detalhado do sistema de busca do corpo em caso de emergência;
  • Comunidades Autónomas com diferentes sistemas cartográficos e de recolha de informação, o que significa que a informação gerada não é comparável ou não pode ser devidamente partilhada entre Comunidades Autónomas ou com o nível central;
  • recursos materiais e humanos um pouco limitadas em algumas regiões para garantir uma capacidade de resposta imediata e eficaz;
  • identificação de certas lacunas no manual prático da PSA.

Segunda-feira, 24 de Junho de 2019/ Unión Nacional de Asociaciones de caza/ Espanha.
http://www.unacaza.es

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

08-Nov-201931-Out-201925-Out-201918-Out-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui