Leia este artigo em:

Espanha: publicado relatório sobre mercado do suíno no Japão

"ICEX España Exportación e Inversiones" publicou um relatório realizado pela "Oficina Económica y Comercial de la Embajada de España" em Tóquio sobre o mercado do suíno.

6ª feira 13 Maio 2016 (há 2 anos 5 meses 6 dias)

"ICEX España Exportación e Inversiones" publicou um relatório realizado pela "Oficina Económica y Comercial de la Embajada de España" em Tóquio sobre o mercado do suíno.

O mercado da carne suína no Japão é especialmente relevante, já que, segundo estatísticas da FAO, este país é o primeiro importador mundial de carne de porco e o quinto em enchidos de porco. Além disso, a carne de porco é o segundo produto agrícola e pecuário mais importado, após o milho. Isto deve-se a que o Japão é um dos países desenvolvidos com mais dependência agrícola, situando-se, ao lado da Suiça, abaixo do Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos e França. Esta dependência tem aumentado desde os anos 60 e implica uma necessidade alimentar estrutural, pelo que as relações comerciais terão que se  estabelecer a longo prazo, convertendo-o num mercado estratégico.

O Japão ocupa o posto nº15 no ranking mundial de produtores de suíno, situando-se a carne de porco na 11ª posição em quantidade e quinta em valor. A produção nacional não basta para cobrir a própria procura japonesa, já que o consumo de carne de porco experimentou uma tendência positiva durante os últimos anos, sendo a segunda mais consumida.

Desta forma o mercado japonês é um objectivo potencial mas de difícil entrada, com um processo de negociação e comercialização lento, no qual a distribuição é muito complexa e cara e influi por marcas, etiquetas e conceitos com os quais de identificar.

Por tipos de carne, Espanha passou do lugar 14 em 2004 ao quinto em valor em 2013 como fornecedor de carne suína fresca e congelada para o Japão. O ano de 2015 trouxe consigo o 4º lugar, com umam cota de mercado de 9,3%. Cresce, pois, a um ritmo constante após o 5,1% de 2013, o 3,8% de 2012 e o 1,4% de 2009. Relativamente a o presunto, actualmente mantém-se à frente na importação de presunto sem desossar e em segundo lugar, após a Itália, no presunto desossado.

Os principais competidores da Espanha no mercado da carne fresca e refrigerada são os E.U.A., a Dinamarca, o Canadá, o México e o Chile (estes dois últimos países tendo assinado acordos de livre comércio com o Japão). No que respeita aos presuntos, o principal rival por cota de mercado é a Itália.

Fevereiro de 2016/ ICEX España Exportación e Inversiones/ Espanha.
http://www.icex.es/

Última hora

Aumentaram exportações de carne de porco da UE12-Mai-2016 há 2 anos 5 meses 7 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

12-Out-201804-Out-201828-Set-201821-Set-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui