Leia este artigo em:

FAO: tendências dos preços retomam caminho ascendente

Os preços dos alimentos essenciais subiram em Agosto, apesar da descida dos preços dos cereais com a melhoria das perspectivas para a produção mundial cerealífera.

3ª feira 13 Setembro 2016 (há 2 anos 2 meses 27 dias)

Os preços dos alimentos essenciais subiram em Agosto, apesar da descida dos preços dos cereais com a melhoria das perspectivas para a produção mundial cerealífera.

O índice de preços dos alimentos da FAO teve uma média de 165,6 pontos em Agosto, 1,9% a mais que em Julho e quase 7% relativamente ao ano anterior. Este aumento mensal foi impulsionado principalmente pelos preços do queijo e óleo de palma, enquanto que os do trigo, milho e arroz experimentavam descidas.

As tendências dos preços retomam o seu caminho ascendente


O índice de preços da FAO é um índice ponderado com base nos intercâmbios comerciais dos preços internacionais dos cinco principais grupos de alimentos essenciais. O índice reverteu a sua queda de Julho e subiu em Agosto para o seu nível mais alto nos últimos 15 meses.

O índice de preços dos lacticínios da FAO subiu 8,6% durante o mês, o que confirma uma mudança notável na actitude do mercado ligada à queda de produção do leite na União Europeia e uma redução das perspectivas da oferta para a exportação após um início nada excepcional da temporada anual na Oceania.

O índice de preços dos óleos vegetais da FAO aumentou 7,4% no mês, impulsionado por preços do óleo de palma mais firmes devido a uma produção menor que a prevista na Malásia e o aumento da procura de importações por parte da China, Índia e UE.

O índice de preços do açúcar da FAO, agora no seu nivel mais alto em quase 6 anos, subiu 2,5% em relação a Julho e chegou a 75% acima do seu nível de há um ano. Uma moeda mais forte no Brasil - sem dúvida o maior produtor mundial de cana de açúcar- impulsionou grande parte do aumento já que limitou a oferta para a exportação, com produtores que preferiam vender nos mercados locais.

O índice de preços da carne da FAO manteve-se praticamente estável, com um aumento de 0,3% em relação a Julho, inclusive, ainda que tenham descido os preços da carne de bovino. A abundância de rações de cereais secundários impulsionou uma recuperação da abastecimento de carne de bovino nos E.U.A.

Como reflexo das tendências e perspectivas da colheita de cereais, o índice da FAO para os preços dos cereais reduziu-se em 3,0% relativamente a Julho e situou-se 7,4% abaixo do seu nível de Agosto de 2015.

 

Quinta-feira, 8 de Setembro de 2016/ FAO.
http://www.fao.org

Última hora

Novo aumento no valor do comércio agro-alimentar da UE 14-Set-2016 há 2 anos 2 meses 26 dias
Aumenta a produção de carne em Espanha12-Set-2016 há 2 anos 2 meses 28 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

07-Dez-201830-Nov-201823-Nov-201816-Nov-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui