Leia este artigo em:

Holanda recomenda detecção de resistência à colistina

Na Holanda, com o objectivo de controlar o aparecimento e propagação deste tipo de resistência à colistina, este ano foi iniciada a detecção nas amostras fecais de gado.

3ª feira 12 Julho 2016 (há 3 anos 1 meses 10 dias)
gosto

O primeiro caso de resistência transmissível à colistina (MCR-1) em bactérias de gado e seres humanos foi informado pela China no final do ano passado. A colistina é um antibiótico que é usado como último recurso para humanos. A existência de um reservatório a grande escala de bactérias com genes resistentes à colistina transmissível é um risco potencial para a saúde pública e, portanto, indesejável.

Este tipo de resistência à colistina foi detectada em todo o mundo. Na Holanda foi detectada em bactérias que se encontram no intestino de galinhas, perús e vitelos de carne e em vários tipos de carne (especialmente frango e perú).

Durante a realização da investigação conjunta sobre as colecções de estirpes do Instituto Veterinário Central da Holanda (CVI), a Autoridade de Segurança Alimentar da Holanda (NVWA) e o Instituto Nacional de Saúde Pública e Meio Ambiente (RIVM) foi detectado este carácter genético em menos de 1% das Escherichia coli procedentes de intestinos de animais de produção e 2% de E. coli  procedente dos produtos de carne examinados. Este tipo de resistência foi detectada em 1% da Salmonella nas aves de capoeira examinadas.

Para obter uma melhor compreensão da forma como este novo tipo de resistência à colistina se propaga, foram examinadas bactérias a nível molecular. Existem 2 tipos de segmentos de ADN transmissíveis nas bactérias (conhecidos como plasmídeos) que têm um papel na propagação entre as bactérias. Além disso, a investigação revelou que este carácter, dentro de uma bactéria, pode ser transferido de plasmídeo para cromossoma. Um carácter apenas se pode transferir às células filhas, através da divisão celular, nestas bactérias. Com o objectivo de controlar o aparecimento e propagação deste tipo de resistência à colistina, este ano foi iniciada a detecção nas amostras fecais de gado, como parte do programa de monitoramento permanente de resistência aos antibióticos em animais.

Sexta-feira, 9 de Junho de 2016/ Wageningen UR/ Holanda.
http://www.wageningenur.nl

Última hora

Reino Unido: prevenir o risco de PSA02-Jan-2018 há 1 anos 7 meses 20 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

02-Ago-201926-Jul-201919-Jul-201912-Jul-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui