Portugal: Gabinete de Crise defende diferenciação de produto

O Gabinete de Crise reuniu-se com cerca de 100 produtores em Leiria, no passado dia 15 de Julho, defendendo que a criação de um produto diferenciado com «uma qualidade inequívoca» é «o caminho» para melhorar a situação do sector.

4ª feira 20 Julho 2016 (há 2 anos 4 meses 20 dias)

O Gabinete de Crise da Suinicultura Portuguesa reuniu-se com cerca de 100 produtores em Leiria, no passado dia 15 de Julho, defendendo que a criação de um produto diferenciado com «uma qualidade inequívoca» é «o caminho» para melhorar a situação do sector.

«Os suinicultores têm de caminhar no sentido de desenvolverem um produto diferenciado e com uma qualidade inequívoca», afirmou o porta-voz do gabinete de crise da suinicultura, João Correia, que falava à agência Lusa após a reunião realizada com 100 suinicultores na Associação Empresarial da Região de Leiria (NERLEI).

João Correia, acrescentou que esta «poderá ser a solução da crise» que se vive no sector, apontando para o caso da Suécia que, confrontada com um país vizinho que é um «gigante da produção», a Dinamarca, optou por implementar uma marca de porco sueco, mais cara e com mais qualidade.

De momento, está a ser avaliado e analisado um caderno de encargos entre o gabinete de crise e a federação das associações de suinicultores, para se criar uma marca para essa carne de porco «diferenciada», que poderá estar definido dentro de «um mês ou mês e meio», avançou.

Até ao final do Verão, o grupo pretende ter já «carne de excelência identificada e posta à venda», sendo ainda necessário definir o “naming” da marca.

Para a carne poder ser vendida com a identificação dessa marca, terá de cumprir determinados critérios, em áreas como a «genética ou o bem-estar animal», sendo que haverá requisitos não apenas para a produção mas também para o abate, talhos e desmanche, explanou. «Não vai ser algo rápido de se implementar e teremos de alterar algumas mentalidades», referiu.

No entanto, segundo João Correia, este será «o caminho correcto para que o consumidor final» exija aos produtores «cada vez mais e melhor», podendo também potenciar a exportação da carne.

De acordo com o porta-voz do gabinete, já há «vários produtores» que produzem «carne de excelência» dirigida para nichos de mercado, mas é preciso haver mais suinicultores para que este tipo de carne possa «ter algum peso». «Entendemos que é um produto que se vai vender por si só», salientou.

Segunda-Feira, 18 de Junho de 2016, Confagri, http://www.confagri.pt

Última hora

A Comissão cria o Observatório do Mercado da Carne19-Jul-2016 há 2 anos 4 meses 21 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

07-Dez-201830-Nov-201823-Nov-201816-Nov-2018

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui