Leia este artigo em:

Produção suína na UE 2019: estabilização da produção e aumento de preços

De acordo com as perspectivas a curto prazo para os mercados agrícolas da UE, a produção suína da UE estabilizará em 2019, apesar do efectivo mais baixo.

6ª feira 26 Abril 2019 (há 4 meses 20 dias)
gosto

Estabilização da produção

Após o aumento em 2017, durante o ano passado o efectivo de reprodução da UE sofreu um declínio (-3% anual), com reduções significativas na Polónia (-18%), Holanda (-9%), Alemanha (-4%) ) e Roménia (- 9%), devido aos baixos preços, ao risco de Peste Suína Africana (PSA) e / ou restrições ambientais. Pelo contrário, a Espanha aumentou a produção, impulsionada pelo crescimento das exportações extracomunitárias: um aumento de 2% no efectivo reprodutivo e de 5% na produção. No entanto, a produção da UE deverá permanecer estável em 2019 graças ao crescimento da produtividade e à procura de exportação na China. Dependendo do nível de aumento da procura chinesa devido à disseminação de PSA, a produção da UE poderá ser impulsionada para um crescimento positivo.

Aumento dos preços

O crescimento significativo da produção na UE em 2018 (+ 2%) levou os preços da carne de porco abaixo da média dos últimos 5 anos. Os preços dos alimentos ligeiramente superiores aumentaram a pressão sobre as margens dos produtores. O ano de 2019 começou com condições de preços semelhantes, embora tenham aumentado à medida que a oferta foi reduzida e as perspectivas de exportação melhoraram, particularmente em relação à China. O consumo aparente per capita aumentou 0,5 kg em 2018 (32,6 kg), suportado pela alta disponibilidade. Espera-se que em 2019 seja reajustado para 32,2 kg.

Aumento das exportações de carne de porco

As exportações de carne de porco da UE aumentaram 4% em 2018, mas foram reduzidas para o principal destino na China (-8%) e Hong Kong (- 43%). Em 2019, as exportações de carne de porco devem crescer significativamente (+ 9%) à medida que a procura chinesa aumenta. As exportações de miudezas da UE caíram 6% em 2018, impulsionadas pela queda na procura de Hong Kong (-38%). O volume total de exportações de carne e miudezas cresceu 1%, mas seu valor diminuiu 7% em 2018.

A UE manteve a sua participação no mercado chinês em 2018

A procura de importação da China, o principal motor do comércio mundial de carne de porco, caiu 13% em 2018, mas a UE manteve sua cota acima de 60%. O encerramento do mercado russo em 2018 impulsionou as exportações brasileiras para o mercado chinês, onde rapidamente aumentaram a sua participação. Enquanto isso, a participação dos Estados Unidos foi reduzida a metade devido a atritos comerciais e só se deve recuperar se a China acabar com suas tarifas de retaliação. O crescimento do comércio mundial em 2019 dependerá do nível de procura chinesa.

Importações de carne de porco e miudezas da China. Participação por origem (peso do produto).
Importações de carne de porco e miudezas da China. Participação por origem (peso do produto).

Quarta-feira, 17 de Abril de 2019/ DG Agriculture/ União Europeia.
https://ec.europa.eu

Artigos relacionados

Última hora

Notícias da Economia

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

13-Set-201906-Set-201902-Ago-201926-Jul-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui