Leia este artigo em:

PSA continua a ameaçar o mercado mundial da carne de porco

Segundo o Rabobank, a Peste Suína Africana (PSA) continua a ameaçar o mercado global de porcos, não apenas causando uma queda na produção nos países asiáticos, mas também adicionando incerteza às perspectivas comerciais e de produção em outras partes do mundo.

4ª feira 31 Julho 2019 (há 18 dias)
gosto

Enquanto os preços da carne de porco, na China, continua a subir, as respostas de produção no resto do mundo parecem cautelosas. Outros factores, como o maneio de doenças e o clima, estão a impedir a produção na Europa e no Brasil. A retomada das negociações comerciais sino-americanas é um evento positivo, o que implica uma oportunidade para a China de rever as tarifas sobre as importações de carne de porco dos Estados Unidos.

China: descida do efectivo suíno

A PSA continua a propagar-se pela China, com novos casos confirmados principalmente nas regiões do sul do país. Os preços dos porcos vivos estão a subir, indicando uma escassez de oferta. Enquanto os preços da carne fresca se movem, as quantidades significativas de carne congelada armazenada continuam a pressionar os preços e a afectar o mercado.

EUA.: crescimento contínuo da produção

Espera-se que a produção de porcos, durante o segundo semestre deste ano, aumente, impulsionada por um maior censo de suínos e uma melhoria na produtividade. Embora as exportações de carne de porco tenham dificuldades, resolver problemas comerciais com o México e o Canadá deve impulsionar as exportações e a retomada das negociações comerciais com a China é um fatcor positivo. A escassez de mão de obra continua a ser uma limitação fundamental para este período.

Europa: a produção ainda não responde ao preço

A situação da PSA na Europa Oriental continua a ser preocupante, desestimulando o crescimento. O calor do Verão está a desacelerar o crescimento da produção, contribuindo para melhores preços de mercado. As exportações aumentaram da maioria dos Estados-Membros, principalmente devido à maior procura da China.

Brasil: as exportações alcançam novos máximos

As exportações estão a aumentar, impulsionadas pela procura chinesa e russa, embora os produtores de porcos estejam cépticos sobre se isso representa um retorno estrutural ao crescimento. Os preços domésticos da carne de porco estão a subir, com as exportações a superar o crescimento da produção. Se o consumo interno se recuperar no segundo semestre deste ano, isso dará maior suporte aos preços.

Julho de 2019/ Rabobank/ Holanda.
https://research.rabobank.com

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

02-Ago-201926-Jul-201919-Jul-201912-Jul-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui