Leia este artigo em:

União Europeia: aumento dos casos de Salmonella transmitida por alimentos em 2016

A tendência de descida de casos de salmonelose na UE estabilizou-se de acordo com o relatório anual sobre doenças zoonóticas de 2016.

6ª feira 15 Dezembro 2017 (há 1 anos 11 meses 21 dias)
gosto

De acordo com o último relatório anual da UE sobre zoonoses, compilado pelo Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) e pela Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA), os casos de Salmonella Enteritidis aumentaram 3% em humanos desde 2014. Em galinhas poedeiras, a prevalência aumentou de 0,7% para 1,21% no mesmo período.

De acordo com Marta Hugas, Cientista Chefe da EFSA: "A diminuição da Salmonella foi um êxito do sistema europeu de segurança alimentar nos últimos 10 anos. Os casos recentes de S. Enteritidis contribuiram para uma mudança desta tendância em humanos e aves. As investigações adicionais feitas pelas autoridades competentes no campo da saúde pública e da segurança alimentar serão cruciais para compreender as razões deste aumento".

Em 2016, na UE, foram notificados 94530 casos de salmonelose em humanos. A S. Enteritidis, o tipo mais espalhado de Salmonella, representou 59% de todos os casos de salmonelose da UE e é associado, principalmente, com o consumo de ovos, ovoprodutos e carne de ave.

Campylobacter e Listeria

O Campylobacter, o agente patogénico transmitido pelos alimentos que mais vezes é reportado em humanos, aumentou 6,1% em comparação com o ano 2015. Apesar do elevado número de casos, a mortalidade foi baixa (0,03%). Os níveis de Campylobacter são altos na carne de frango.

A Listeria, que geralmente provoca infecções mais graves, provocou a hospitalização em 97% dos casos reportados. Em 2016, a listeriose aumentou 9,3% (2536 casos e 247 mortes). A maioria das mortes ocorrem em pessoas com mais de 64 anos (taxa de mortalidade de 18,9%) e as pessoas com mais de 84 anos estão particularmente em risco (taxa de mortalidade de 26,1%). A Listeria raras vezes excedeu os limites legais de segurança em alimentos prontos para consumo.

Aumento dos casos de Salmonella transmitida por alimentos

Os 4786 casos de doenças transmitidas pelos alimentos notificados em 2016 representam um ligeiro aumento em comparação com 2015 (4362 casos), mas a média de casos na UE no período 2010-2016 mantém-se estável.

Os casos provocados por Salmonella aumentaram, sendo a S. Enteritidis responsável por um em cada seis casos de doenças transmitidas por alimentos em 2016.

A bactéria Salmonella foi a causa mais comum de casos alimentares (22,3% do total, +11,5% relativamente a 2015). Provocou o maior número de hospitalizações (1766, 45,6% de todos os casos hospitalizados) e de mortes (10; 50% de todas as mortes entre casos de doença).

A Salmonella nos ovos provocou a maior parte dos casos de doença (1.882).

Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017/ EFSA/ União Europeia.
http://www.efsa.europa.eu

Última hora

Cooperativas francesas D'aucy e Triskalia planeam união18-Dez-2017 há 1 anos 11 meses 18 dias

Notícias da

PSA: Aumento no número de casos confirmados na Europa19-Dez-2017 há 1 anos 11 meses 17 dias

Comentários ao artigo

Este espaço não é uma zona de consultas aos autores dos artigos mas sim um local de discussão aberto a todos os utilizadores de 3tres3
Insere um novo comentário

Para fazeres comentários tens que ser utilizador registado da 3tres3 e fazer login

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui

tags

Última hora

Um boletim de notícias sobre o sector da carne de porco

Não estás inscrito na lista

06-Dez-201929-Nov-201922-Nov-201915-Nov-2019

faz login e inscreve-te na lista

Ainda não és utilizador registado de 333?regista-tee acede a preços dos porcos, pesquisador, ...
É gratuito e rápido
Já estás registado na 333?LOGINSe esqueceste a tua password nós enviamos novamente aqui